O Spitz Alemão e um cão muito dócil e agitado durante parte do dia. Essa agitação, especialmente por parte dos filhotes, pode trazer alguns inconvenientes como fazer suas necessidades em locais inapropriados ou morder objetos da casa, por mais que seja de brincadeira.

É importante saber que o treinamento deve ser feito o quanto antes, ainda filhotes. Depois de uma fase bem feita a tranquilidade reinará sobre a casa e assim pode-se aproveitar mais o filhote. Não se pode esquecer que, por mais que sejam amigos do homem, os cães têm fortes instintos naturais. Por esse motivo, é fundamental ensinar hábitos legais ao cão e a base desse ensino são a obediência e o aprendizado.

Para que se obtenha bons resultados, no entanto, são necessárias muita, mas muita paciência e perseverança. Deve-se procurar fazer a maior aproximação possível com os cães mas, ao mesmo tempo, mostra-lhes que nos devem reconhecer como seus lideres, por nossa autoridade e pela justiça com que os tratamos.

Ao ensinarem-se os cães, deve-se lembrar sempre de que sendo animais, determinados hábitos para eles não são maus hábitos, mas apenas normais ou instintivos. O ensino dos cães deve começar desde cedo quando ainda estão mamando, ou então quando vão comer a comida de seus irmãozinhos dizendo-lhes NÃO e elogiando-lhes dizendo MUITO BEM. Dessa maneira, os cãezinhos já começam a distinguir os tons da voz humana, sabendo deste modo o que é certo e o que é errado.

Cães não entendem palavras e sim sons. Por isso, os comandos devem ser dados com palavras curtas e de maneira energética nas ordens: feliz nos elogios zangada quando for de repreensão e carinhosas quando acertarem algum exercício. Brutalidade, força física, gritos ou impaciência nada resolvem e revelam apenas que o dono não sabe como lidar ou não possui conhecimento para lidar com os cães.

 

As ordens “Não” e “Pega”

São as ordens mais importantes dadas aos cães e devem ser obedecidas imediatamente por que:

O “NÃO” é uma garantia de fazer o cão parar imediatamente o que estiver fazendo, seja o que for que não queremos que ele faça.

O “PEGA” é o contrario do “NÃO”, ou seja, o cão fará exatamente o que o dono desejar.

Para treinar o “NÃO” e o “PEGA”:

Pega-se um objeto, de preferência já conhecido do cão em suas brincadeiras e o prendemos na ponta de uma cordinha de dois ou três metros.

Faz-se o cão ficar parado e de frente a nós, mais ou menos à distancia da cordinha.

Fica-se em pé e se começa então a girar a cordinha, bem devagar, fazendo com que o objeto preso a ela se movimento em círculos, passando perto de onde está o cão que o fica acompanhando com os olhos. Diz-se “NÃO” a cada passagem do objeto, um pouco mais alto do que a cabeça do animal.

A hora certa, dá-se a ordem “PEGA” e se incentiva ele a abocanhar o objeto. Se ele acertar, elogia-se carinhosamente, de modo que o cão diferencie as ordens.

Andar junto ao dono

Fazer o cão andar, sempre do nosso lado esquerdo e na mesma direção

Quando ele se afastar, bate-se com a mão na perna esquerda e diz-se a ordem “JUNTO”.

Deve-se andar sempre, mais ou menos no mesmo passo que o cão, não o deixando avançar ou atrasar para que não se puxe a guia dele.

Deve-se andar somente em linha reta nas primeiras aulas, alternando mais tarde para outras direções.

Nunca bater no cão com a guia para que ele não associe a guia a um castigo.

Somente se castiga o cão se ele desobedecer repetidamente, mas NUNCA bater ou maltratar o cão e sim “ralhar”, mostrar a ele que se está muito chateado ou aborrecido com a atitude dele. Sempre se diz “NÃO” quando ele fizer errado, e depois que ele acertar, “MUITO BEM”.

 Posição de “Sentar”

É de fácil ensinamento, bastando manter o cão parado. Com uma das mãos puxar a guia para cima e com a outra descer a parte traseira do cão de modo que ele fique sentado. Ditar a ele a ordem “SENTA” e se ele obedecer, elogiá-lo com um “MUITO BEM”. Caso ele se levante, force-o a ficar sentado e ditar “SENTA”.

 Posição de “Deitar”

Fazer o cão sentar-se, com uma das mãos e com a outra mão puxar as patas dianteiras delicadamente de modo que o cão deitar-se-á. Ditar a ordem “DEITA” enquanto o faz deitar e elogiá-lo com um “MUITO BEM” se ele obedecer.